sábado, 17 de abril de 2010

17 de maio - Dia Maringaense Contra a discriminação




A vereadora Marly Martin (DEM) se absteve de votar e o vereador estreiante, Ton Schiavone (PRP), não estava em plenário no momento da discussão.




07/04/2010 | 15:53 | Reginaldo Eloi

Com o apoio da maioria dos vereadores, foi aprovado ontem, na Câmara Municipal, projeto de lei que cria o “dia maringaense contra a discriminação de homossexuais”. A vereadora Marly Martin (DEM) se absteve de votar e o vereador estreante, Ton Schiavone (PRP), não estavam em plenário no momento da discussão.

Segundo o autor da proposta, vereador Manoel Sobrinho (PCdoB), a intenção com este projeto é criar uma data para educação sobre o assunto. Caso o prefeito Silvio Barros sancione a proposta, o dia contra a homofobia na cidade será 17 de maio, dia em que o Ministério da Saúde retirou a homossexualidade do rol de doenças mentais.

Solidário à proposta, o vereador Luiz do Postinho diz que o preconceito a homossexuais leva a agressões físicas e verbais contra estas pessoas. Ele diz inclusive que a aversão a homossexuais pode ser tornar uma doença, onde a pessoa age de forma involuntária, discriminando quem tem uma postura sexual diferente da sua.

“Esta discriminação pode causar ainda a homofobia internalizada, onde o homossexual não se aceita”, frisa.

Para Manoel Sobrinho, é preciso respeitar o direito do outro à escolha sexual. “O governo não pergunta, na hora de cobrar os impostos, a opção sexual de uma pessoa.”

Ele citou que muitos homossexuais têm sido inclusive perseguidos e assassinados, tudo por conta do preconceito. Por isso, o projeto prevê a divulgação, pelo município, desta data como proposta educativa.

Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

De acordo totalmente! Coloquei a imagem lá no meu blog!
Beijocas